about

Os Trouxas Aracaju, Brazil

Os Trouxas é uma banda de Música que ainda não descobriu o seu 'estilo', embora as rotulações já recebidas girem sempre em torno de um tal de 'rock' aí...

contact / help

Contact Os Trouxas

Streaming and
Download help

Track Name: 02- Sou Real
Como uma pessoa que está ‘sem pretendo’
Acabo sempre tendo dois nadas
Um nada no outro sempre crê sendo
Um homem crescido num conto de fadas

Que riam aqueles que sabem de tudo
Saber nesse mundo é pura vaidade
Esses são daqueles que só bem mudos
Fingem que mudam sua real idade

Eu soo real porque sou, sou real
E real é aquele, que em sono profundo
Sua sua mente buscando um real
Que te joga pro fundo e lá só mente

Cê mente que a vida plantou num enterro
A semente que eu vi da janela de casa
Por isso, me sinto metade inteiro
Minha meta, divida, só nela se encaixa

E em caixas de vidro Deus vai nos guardando
Aguardando que as fadas que eu conto fingido
Não fujam de casa num sonho profano
Pra falar pra mim, sano, acordado ou dormido

Eu soo real porque sou, sou real
E real é aquele, que em sono profundo
Sua sua mente buscando um real
Que te joga pro fundo e lá só mente
Track Name: 03- Eu: O Culto
(Indo)

O culto às minhas sensações
Me leva
Ao vulto das ilusões
Me traz

Um pedaço de infinito
Me faz
E um dia bem bonito
Me entrega

O que será que eles dirão
Minha mente
Destruiu um coração
Sem amor

Como folhas sem vento
Eu vou
Oco tô por dentro
Pra sempre...

(Voltando)

Pra sempre
Oculto por dentro
Eu vou
Como folhas sem vento

Sem amor
Destruí um coração
Minha mente
O que será que eles dirão

Me entregam
Em um dia bem bonito
Me fazem
Um pedaço de infinito

Me trazem
Ao vulto das ilusões
Me levam
Oculto às minhas sensações
Track Name: 04- Leve Ana
Leve Ana sempre sente-se
Leviana e sem presente
Mas, leve, Ana em si pressente
Que eu lhe via na cadeira
Vaga!

Seus cem presentes já não davam
Pois meu Presente os inundava
Como podes viver sem ti?
Não te importa o que senti?

Leviana sempre sente-se
Leve Ana sem presente
Mais leve, Ana em si pressente
Que eu lhe via na cadeira
Vaga!

Seus cem presentes já não davam
Pois meu Presente os inundava
Como podes viver sem ti?
Não te importa o que senti?

Eu lhe vi, Ana, em si presente
Li. Vi Ana onipresente – unir o presente
Leve, Ana! Isso é um presente!
Lê? Vê, Ana? Aqui diz ‘sente-se’!
Track Name: 06- O Dia Adia
A gente morre todo dia porque vive sem saber por quê
A gente vive todo dia porque morre sem saber pra quê
A gente sabe todo dia porque vive sem morrer pra crer
A gente crê todo dia porque morre sem poder saber

A gente vive todo dia porque morre sem saber por quê
A gente morre todo dia porque vive sem saber pra quê
A gente crê todo dia porque vive sem poder saber
A gente sabe todo dia que não pode sem morrer viver

A gente sofre todo dia porque nasce sem nem escolher
A gente nasce todo dia porque escolhe que não quer morrer
A gente quer todo dia porque vive para esconder
Que a gente sabe todo dia, nenhum dia vamos entender
Track Name: 07- Revolução: Aqui Jazz
Eu que um dia fui
Um bom rebelde sem calça
Virei palhaço sem causa
Comprei uma linda
Casa e sou feliz

Virei um cidadão
Como um outro que quer
Mas não um homem qualquer
Revolução
Já basta a que eu sofri

E agora
A vida passa e eu fico pensando
Mudar o mundo já não é o meu plano
Tenho uma família bela
Um emprego de invejar
Nem me lembro mais dela
Tá bom como já está

E enfim proclamo em mim
Tá feita a independência
A fé ainda é pendência
Mas garanto que
Vou chegar ao céu

Não sei se o paraíso
É a ‘Marx-sociedade’
É Engels no carrossel
Não tenho idade pra isso
Vão tudo pro ‘beleléu’
Quer igualdade?
Rale e compre o ‘carro seu’

O que importa
É que nela já não estou pensando
Sigo tranquilo, meu caminho é plano
E, sim, a vida é bela
Não posso reclamar
Se a minha mão se mela
Tem sempre quem limpar
Track Name: 09- Louco Motiva
Um girassol
Aponta o caminho
Por onde devo seguir
E a nuvem rasgada
Então me confessa
Que não sou o primeiro a tentar

Na cabeça, a razão
Distorcida por sonhos
Que trago hoje em meu peito
Presente passado
Futuro presente
Um impulso pro alto
Eu vou voar

Em um trem
Com destino ao sol
Sobre trilho de arco-íris, vou
Desviando dos cometas
Entre tragos programados
Fazer brilhar meu som

Desejos
Em preces almejados
Irão se dispersar
Mexa suas pernas
Bata suas asas
Ou não irás chegar

Mas se resolveres
Que queres seguir comigo
Vamo logo, que o sol tá caindo
Quem me garante que um dia
Ele há de voltar?

Em um trem
Com destino ao sol
Sobre trilho de arco-íris, vou
Desviando dos cometas
Entre tragos programados
Fazer brilhar meu som
Track Name: 10- Só-lhe-dão
No que as pessoas só lhe dão
Você só quer receber
Esconde a vida no porão
Para ninguém lhe entender

Alguns até o sol lhe dão
Pra iluminar seu espelho
E você usa o coração
Como se fosse um aparelho

Em caráter experimental
Todo vermelho
Mas feito de cimento e cal
Não funcionou

O tal complexo ‘sou lindão’
É algo muito preciso
Precisa dele quem a razão
Foi arrasada por Narciso

É quando chega a solidão
Com toda sua integridade
Pra lhe mostrar a destruição
De que é capaz a vaidade

Sem caráter, etc. e tal
Com a idade
De quem está perto do final
Acabou

E para aqueles que só lidam
Com o valor da beleza
São os que mais se intimidam
Com a força da natureza