Apenas em Transe, Gente!

by Oz Trouxaz

about

Os Trouxas Aracaju, Brazil

Os Trouxas é uma banda de Música que ainda não descobriu o seu 'estilo', embora as rotulações já recebidas girem sempre em torno de um tal de 'rock' aí...

contact / help

Contact Os Trouxas

Streaming and
Download help

Track Name: 01- Um Reles Confesso
Eu queria saber
Bem mais do que o céu
Bem mais que você
Pedaços de fel
Em fontes de mel
Enxame calado

Eu queria brilhar
Bem mais do que o sol
Bem mais que o luar
E feito um caracol
Me enrolar num lençol
Me escondendo de mim

Mas não consigo
Não tenho ciência
Das coisas que eu digo
Falta competência
Um medo embutido
Faz parte da essência

Eu queria sorrir
Bem mais que as estrelas
Bem mais que servir
Picadas de abelha
E falando besteira
Arrogância sem fim

Eu queria expor
Bem mais do que eu sei
Bem mais que o sabor
Do grito que eu dei
Do mundo eu sou rei
Sereno e amargo

Mas não consigo
Não tenho ciência
Das coisas que eu digo
Falta competência
Um medo embutido
Faz parte da essência

Não queria sentir
A dor do ferrão
O choro que eu vi
Me serviu de sermão
Não tenho coração
Sou um zangado zangão!
Track Name: 02- A Diva
A vida me conserva
Pela doce sensação
De viver na esperança
Que o que eu guardo na lembrança
É a simples conclusão
Da verdade que me espera
Uma simples confusão
Quem eu sou e quem eu era

Ávida, me carrega
Para o beco do futuro
Que me mostra o passado
E o presente, lado a lado
Separados por um muro
O que eu não sou e o que eu não era
Me imaginando em dois mundos
O que eu estou e o quem me dera

Há vida na saudade
Que me deixa em apuros
Ao mostrar que enganado
Acreditei no que é sagrado
Imaginando sair puro
Dessa grande crueldade
Imaginando encontrar tudo
Nessa tal felicidade

À vida dedico humildade
E um pouco de compreensão
Pra esclarecer que essa mudança
Nunca volta, sempre avança
E o que parece escuridão
É a verdadeira claridade
E o que parece ilusão
A verdadeira realidade!
Track Name: 03- Cem Palavras
Sem palavras hoje
Eu já não sei o que fazer
Minha vida está nua
E eu não sei mais o que sentir
Só tenho medo de pensar
Ou até de pensar que estou pensando
Desculpas esfarrapadas
Pois tudo isso é com querer

Espero que essa luz me ilumine
E algum dia
Ela brilhe nos meus olhos
Como alguém que deveria estar feliz
E que felizmente
Por acaso não está
Numa pose bem sincera
Ele diz: “Eu não sei de nada”

Meu calcanhar dói na cabeça
E eu estou bem longe daqui
Bom dia, meus amigos
Eu estou apenas sentindo-me azul
Track Name: 04- A Sublime Canção
De tudo que a vida já me ensinou
Eu só me lembro de você
As coisas mais belas que o homem plantou
Só se realizam em teu ser

Quando penso em ti
Eu tenho razão
Pra poder sentir
O teu coração

Por isso que eu planto sementes de amor
Para que um dia eu possa viver
Da forma mais plena que o mundo inventou
Como uma mãe conforta um bebê

E é com a razão
Que eu posso sentir
Que o teu coração
Foi feito pra mim

E sigo cantando a canção mais sublime
Que me eleva a você
Deixar de te amar seria um crime
Aquele que eu nunca irei cometer

E o meu coração
Só pode sentir
Cheio de razão
Que foi feito pra ti
Track Name: 05- Em Sônia
Em Sônia eu pensei toda minha vida
Em Sônia eu descobri ser nada forte
Em Sônia eu esmaguei minhas feridas
Em Sônia eu me vi e vi a morte

Nela eu destruí os meus desejos
Nela me desprendi do meu juízo
Nela eu construí meus pesadelos
Nela desconstruí o paraíso

Por ela eu entreguei até minha alma
Por ela me vi perdido nesse esquema
Por ela também perdi toda minha calma
Por ela eu escrevi este poema

Dela eu retirei a própria máscara
Dela, por infeliz, virei freguês
Dela tirei a dívida mais cara
Dela eu fiz inglês no português
Track Name: 06- A Fórmula
Na matemática do amor um mais um é sempre um mais um
De modo que a ordem dos fatores não altera o produto
É impossível se chegar a um denominador comum
Pois ao checar o resultado, ‘love, love, noves fora, nulo’

E para aqueles que acreditam que o amor seja algo pra sempre
Não entendem o erro conceitual que estão cometendo
Pois ele é algo que engana, e as pessoas só pensam que sentem
E também serve de refúgio para os que estão se escondendo

E nesse estágio a dependência é algo que dá um certo conforto
Que nos faz sentir segurança e também tranquilidade
Mas de repente ressuscita um pensamento que estava morto
E nos faz ver que em vez de apego o que queremos é só liberdade

E independente cada um segue o seu próprio caminho
Mesmo correndo todo o risco de se arrepender depois
Se conformando que aqui todos nascem e morrem sozinhos
E que nas contas do amor um mais um nunca será dois
Track Name: 07- Nada em Especial
Eu não sou eu, apenas sou parte de mim
Já fui começo, meio, e agora sou assim
Uma resposta sem pergunta, aqui estou eu
Que à minha imagem e semelhança fez seu Deus

Como um amor que nunca acaba
Uma saudade que não passa
Meus limites têm um nome
Mas que ninguém sabe: Liberdade!

Peça que falta num inteiro que não há
A vida é simples, ouça, é só simplificar
Difícil é acreditar no que não crê
Ouça um conselho: apague a luz pra ver se vê

Como um amor que nunca acaba
Uma saudade que não passa
Meus limites têm um nome
Mas que ninguém sabe: Liberdade!

Nos meus degraus sem escada eu vou subindo
Escondo a boca para não me ver sorrindo
Me acorde agora ou me dê algo pra dormir
Já desisti de insistir em existir

Como um amor que nunca acaba
Uma saudade que não passa
Meus limites têm um nome
Mas que ninguém sabe: Liberdade!
Track Name: 08- O Silêncio
Acordou inocente e fugiu de casa
Pois queria mesmo era não querer nada
Esperava que lhe surgissem asas
Pra morrer de repente e acordar de madrugada

Então pegou a última porta à direita
Sacudiu um vazio sem cabeça
Jogou-se em uma rua estreita
E calou-se até que alguém finalmente o esqueça!
Track Name: 09- Terminal
Je ne sais pas encore qui je suis
Parce que je suis toujours perdu
Alors, je vais bientôt partir
La réalité n’est pas ici

Si allá no está, tampoco está aquí
Por eso no sé adonde ir
Cierro los ojos para sentir
Abro el alma para dormir

Não quero ser triste ou feliz
Nem quero mais o que eu já quis
Não vou ouvir de quem me diz
Nada que eu faço ou que eu não fiz

Ich weiss nicht wo ich bin
Ich finde nicht der Austritt
Ich sage nicht “komm und hilf mir”
Weil ich bin schon unterwegs

And now I am my own fink
No matter how and what they think
This way my soul will never sink
I understand now everything

Não quero ser triste ou feliz
Nem quero mais o que eu já quis
Não vou ouvir de quem me diz
Nada que eu faço ou que eu não fiz
Track Name: 10- Apenas em Transe, Gente!
Essa vida é mesmo uma grande enchente
De coisas que nos enchem e esvaziam a mente
Repleta de teorias cada vez mais decadentes
Pra concluir que o teu problema é ser intransigente

E enchem-te o saco com as idéias mais doentes
Impondo mesmo assim um ar de justo e coerente
Mas a verdade não se vê nem com a maior das lentes
Porque daqui sai-se bicho depois que entra-se gente

Mas no fundo isso é natural
Quando não se tem ideias
Apega-se sempre ao que é real
Um real superficial
Quando não se tem ideia
Do que o outro está fazendo
Dá-se-lhe um nome estranho
Vira-se o rosto e sai correndo:
“Não é normal”

Eu não estou de acordo com nada pelo fato de ser ciente
De uma ciência que a ciência não alcança por mais que tente
A frustração é sempre a mesma que todo mundo sente
Que os nossos pensamentos no mundo entram sem a gente

E por mais que isso pareça do mais inconsistente
É algo com que todo mundo sempre consente
Por isso que eu me livro de todas as correntes
E revido afirmando: “Estou apenas em transe, gente!”

Mas no fundo isso é natural
Quando se tem muitas ideias
Duvida-se sempre do que é real
Um real ‘super-oficial’
Quando já se tem ideia
Do que o outro está fazendo
Age-se de um modo estranho
Como que agradecendo:
“Não sou normal”
Track Name: 11- Orgulho em Close
Pense, repense
Seu gesto, seu fado
Deite, repouse
Aqui ao meu lado

Tente, repense
Seu jeito amargo
Deite, se ajeite
Aqui é o seu lado

E não ouse sair por aí
Com seu desprezo em close

Pois saiba, meu amor
Que um amor sem amor
Sem um par
É um dado que não foi jogado

É um quarto vazio
Um vaso sem flor
Uma asa quebrada
Uma rosa arranhada

Jogada, ferida e largada
Sozinha, num canto qualquer

Pense, repense
Seu gesto, seu fado
Deite, repouse
Aqui ao meu lado

Tente, repense
Seu jeito amargo
Deite, se ajeite
Aqui é o seu lado

Pois saiba, meu amor
Que um amor sem amor
Sem um par
É um dado que não foi jogado

É um quarto vazio
Um vaso sem flor
Uma asa quebrada
Uma rosa arranhada

Jogada, ferida e largada
Com seu desprezo em close
Mas não ouse sair por aí
Sozinha prum canto qualquer